1ª PÁGINA, ORGANIZAÇÃO PEDAGÓGICA, PRODUÇÃO DOS ALUNOS, AULAS

ALUNOS

                      

Esta página foi criada com o objetivo de divulgar os escritos de nossos alunos estimulando a criatividade e o desenvolvimento da competência escritora.

  
PRODUÇÃO DE AUTORIA  2016


RUTH ROCHA

Ruth é sensacional pois fez texto surreal
Lutando sem desistir e  conseguindo por insistir
Tentando chegar ao seu destino
Ultrapassou o que sonhou
Com livros infantis conquistou o país
Conquistou o Brasil com O que é? O que é?
E um milhão de cópias de Marcelo, Marmelo, Martelo

REFRÃO

Conquistou até o ministério da Cultura
Ganhou o prêmio jabuti
Com suas histórias de aventuras.

Autores: Rafael  Monnerat  e Pedro Henrique

Professora Valclícia  - 4º Ano A
Publicado por Maze Oliver em 03.12.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com

 


MEU NORDESTE

Meu Nordeste é alegria
É vitória todo dia.

Meu Nordeste é brilhante
É muito gigante.

Meu Nordeste é animação
Que cai benção de montão.

Meu Nordeste é um amor
Vai vencendo sua dor.

Autora: Layza Rodrigues Coelho

5° Ano D - Profª Keila Oliveira Nolasco
Publicado por Maze Oliver em 29.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com


 

AMAR

Amar é liberdade
Viver com cumplicidade
É ter lealdade
Isso que é amar com felicidade.

Amor é ter paixão
Mas forte que o coração
Faz a gente delirar
Sem mesmo parar pra  pensar.

E eu digo
Que essa pessoa que tem
Amor ou paixão
Tem alegria no seu coração.

Autora: Layza Rodrigues Coelho

5° Ano D  - Profª Keila Oliveira Nolasco
Publicado por Maze Oliver em 29.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com



RIO BRANCO

Cidade invejada
Cobiçada e amada.
Aonde eu nasci
E pretendo ficar.
Onde conheci
Meus amigos, familiares,
Meus pais e o meu amor.
Não sei se aqui ficarei,
Não sei se aqui casarei.
E não sei se aqui morrerei
E serei julgada.
Mas de uma coisa eu sei,
Rio branco em meu coração
Sempre será amada.

Autora: Layza Rodrigues Coelho   
5° Ano D - Profª Keila Oliveira Nolasco 
Publicado por Maze Oliver em 29.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com

 



MESTRE

Minha mestre é  professora
Ela é muito cuidadora
E é minha protetora.

Professora é alegria
Com vitória todo dia
Tem amor e harrmonia.

Professora é animação
Que ensina com pincel na mão
E tem esperança de ver  a leitura acontecer.

Professora escute
Aqui você é o meu amor sim!
E também uma mãe pra mim.

Autora: Layza Rodrigues Coelho


5° Ano D - Profª Keila Oliveira Nolasco
Publicado por Maze Oliver em 29.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com



TEM GENTE

Tem gente que gosta de amar
Para depois se casar.

Tem gente que gosta do mar
Para depois aprender a nadar.

Tem gente que gosta de estudar
Depois viver e se apaixonar.

Age assim porque tem criação de
Pai, filho e também irmão.

Autora: Layza Rodrigues Coelho

5° Ano D - 2016 - Profª  Keila Oliveira Nolasco
Publicado por Maze Oliver em 29.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com



FAMÍLIA DIFERENTE

Tem família diferente
Que tem nariz achatado
Tem família inteligente,
Tem família que é chata.

Tem família diferente
Tem família moderna
Tem família carente
Tem família esperta.

Tem família diferente
Espera, espera ai...
Mas tudo é gente!
Não importa se é diferente.

 Autora:Vitória Ketura

5° Ano B - 2016 - Profª Valnise
Publicado por Maze Oliver em 29.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com






DIREITO DA CRIANÇA

A criança tem direito de interagir
De estudar
De ter uma mãe,
Ou um pai por perto.

De sonhar alto
De ter uma vida melhor
De ter uma roupa boa
E de ganhar muitos brinquedos.

O direito de ter
Liberdade e de ter amigos
E o direito de brincar e de amar.

Toda criança tem o direito de ser feliz.   
  
Autora: Janelícia 
4° Ano A  - Profª Valclícia
Publicado por Maze Oliver em 29.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com




CRIANÇA TEM DIREITO

Toda criança tem direito
De brincar e de sonhar
Criança não é empregada
E sim para ajudar.

Criança é para amar e ser amada
Porque amada é feliz.
Criança não é igual
Toda criança é diferente.

Mas uma coisa tem em comum
Todas são especiais
Toda criança tem direito de aprender
Toda ela merece ser feliz.

Autor: Isaque Souza Barros
Publicado por Maze Oliver em 23.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com


 





A CIDADE DE RIO BRANCO

Nasce Rio Branco
Como ela,  a alegria.
Dos nordestinos
Que vieram para cá,
Com o sonho de riquezas,
Enfrentaram a fome e a pobreza.
Fizeram crescer, essa cidade que amo de paixão
Com garra,
Coragem,
Força,
Sabedoria!
Terra de grandes seringueiros.
Chico Mendes, o mártir brasileiro.

Autora: Nicoly – 5º Ano
Professora Valnise
Publicado por Maze Oliver em 23.11.2016
Livro virtual escolailkamaria.blogspot.com




O LUGAR ONDE VIVO 

O lugar onde vivo é uma cidade
Onde eu não entendo as pessoas,
Por que elas fazem o mal sem
Motivo algum?
Matam as pessoas inocentes
Que não fazem mal a alguém e
Nem a ninguém.


Essa cidade sem noção,
Cheia de corrupção.
Eu quero ter policiamento
Para prender o ladrão.
Nessa cidade cheia de assaltantes
E surrupiadores.


Esse mundo confundido, cheio de bandido.
Minha esperança é que alguém me diga
Que isso acabou
E um novo tempo começou.


Autor: Kayo Nascimento de Lima - 5º Ano C 

Professora Cleicimar
Postado por Maze Oliver em 22 de novembro de 2016
No livro virtual do blog  escolailkamaria.blogspot.com





O AMOR É LINDO

O amor é lindo e por você me apaixonei
Será o amor da minha vida
 Dessa vez eu já não sei.

Eu tive criatividade para escrever esse poema,
Eu largo tudo por você,
Pra mim,  não é nenhum problema.

O amor é lindo!
Eu vou orar muito por você,
Eu vou continuar lutando e não vou me arrepender.

 AUTOR :Kayo Nascimento de Lima - 5º Ano C

Professora Cleicimar
Postado em 27.10.2016 por Maze Oliver 

No livro virtual do blog  escolailkamaria.blogspot.com



NA MESA TEM...


Suco de maracujá
Para se acalmar
Bolo de abacaxi
Para sorrir.

Suco de acerola
Com sabor de amora,
Guaraná Quinari
Para divertir.

O sorriso da gestora
Que é gente boa.



 Autoras: Professora Valnise e Laura
Postado dia 04/11/2016 por Maze Oliver



A MENINA PERFEITA

A menina perfeita com certeza a mais linda.
Agora eu tenho certeza não quero mais esperar
Eu vou te fazer feliz e pra sempre eu vou te amar.
O teu jeito tão charmoso, seu cheiro delicioso.

A menina perfeita e que continue assim,
Eu sou todo pra você e você toda pra mim.

Autor: Kayo Nascimento de Lima

5º Ano Professora: Cleicimar
Postado em 27.10.2016 por Maze Oliver 
No livro virtual do blog  escolailkamaria.blogspot.com

UM DIREITO DA CRIANÇA

Um direito da criança é brincar, pular e se achar
Que tem tudo e quando crescer trabalhar
Quando criança você tem que aproveitar.

Sorrir,curtir, tomar sorvete e se divertir
Mas,  a vida não é sempre de explodir
Quando você tem que trabalhar até se aposentar.

Se você é novo ainda, amanhã velho estará
Enquanto isso vai brincar tanto da manja
Como de imitar, imaginar, voar e na leitura se viciar.

Escute as histórias de seu avô
Pra ele, isso seria um amor!
Brincar é o direito da criança
Se você gostou, está cheio de esperança.

Autores: Rafael Victor 
                Pedro
Professora Valclícia
Postado em 26.10.2016 por Maze Oliver

No livro virtual do blog  escolailkamaria.blogspot.com



DIREITO DA CRIANÇA

Sorrir e entrar nessa dança
Não trabalhar como adultos
E ficar nos estudos.

Uma criança tem direitos
 De dormir  e se divertir
Ir para escola e sorrir
Toda criança pode brincar.

Sem  ninguém perturbar
Mas, se o quarto bagunçar
Vai ter que arrumar
E se a louça tiver suja
Vai lavar, para depois brincar.

Autoras: Camila e Karitha

Professora Valclícia
Postado em 26 de Outubro de 2016 por Maze Oliver

       
 

FLORES

Flores são cheirosas
Flores são lindas
Flores são belas,
Como a brisa.  

Flores  tem todo tipo:
Vermelhas, amarelas
Coloridas e bonitas,
Como a vida.

Umas  tem espinhos
Outras não.
Umas são inofensivas
Outras não
Mas todas são queridas
Do meu coração.

Tenho cuidado
Para não machucar
Senão morrerá
Mas cuide bem delas
E você verá,
Vão ficar lindas pode acreditar.



Autora: Luzia  
                                                         
Professora Valclícia – 4º Ano A




As Vovós

A vovó Terezinha
Faz farinha.
A vovó Valnisa
Vende camisa.
A vovó Franciscão
Cozinha feijão.
A vovó magra
Olha a geladeira.
A vovó Candera
Só namora.
A vovó Maria
Dorme a luz do dia.
A vovó Chiquinha
Faz batatinha.
A vovó Marta
Corta batata.
A vovó Telma
Fecha a rima.

Autora: Mayra
5º Ano “B”
Postado em 11.10.2016 por Maze Oliver


.





A GAROTA DA QUADRILHA

A garota da quadrilha
É uma garota assanhada
Tem os olhos de cobra
AE a saia enrrolada.

A garota da quadrilha
É uma garota espivitada
Tem o nariz de gaivota
E a testa quadrada.

A garota da quadrilha
É uma garota amada
Tem um metro de altura
E pesa como uma enxada.

Pra continuar...
Com sinceridade.

A garota da quadrilha
É uma garota quente
Quando começa a sambar,
Anima toda a gente.

Autora:                           


Projeto de Leitura 2016. Poema do 5º Ano B - Professora Valnise





A SECA DO ACRE

O Acre pede socorro
Da seca do mês de agosto
Agricultores sofrendo estiagem.
Mas, que desgosto!

Água faltando nos bairros,
Fica difícil de viver
Deus olha pra essa terra,
Preciso sobreviver.

Quero continuar aqui
Amo esse lugar.
Acre do meu coração,
Vou sempre te amar.

 Autora: Kemily   - 5º Ano B
Professora Valnise
Projeto de Leitura e Escrita 2016.



 

POR AMOR

Foi por amor
Que eu quase sorri
Foi por saudade
Que eu quase morri.

O amor as vezes
É um mar de amor
E eu quase desmaiei,
De tanto amor que senti.


Autora:Vitória Ketura
Professora Valnise
Postado em 16.09.2016 por Maze Oliver.




OS PRESÍDIOS DO ACRE


Nossa cidade vive um grande dilema
Os presídios estão lotados de criminosos
Ladrões, assaltantes, estrupadores e traficantes...
A sociedade a mercê da bandidagem.

Não há ressocialização
Só muita discriminação
Onde vai parar nossa nação?
Com esses políticos espertalhões?

O Acre alvo da violência
Crianças nos farois pedindo esmolas
Adolescentes presos nas pousadas.
E muita prostituição.

Chega de tanto presídios!
As famílias clamam por socorro
Sonham com um mundo melhor,
Pedindo paz, fé e muito amor.

Autor: Igor Kauã 
Professora Valnise - 5º Ano 
Publicado em 15.09.2016 por Maze Oliver.




A ESSÊNCIA DO AMOR

A poesia é o amor
em prosa ou versos
Dor solidão ou alegria,
O fruto da imaginação.

A poesia representa o amor
A paixão, a união, a emoção...
fantasia ou felicidade,
Plantadas no coração.

A poesia é a magia
A vida, casamento...
O amor em estrofes,
Se traduz no pensamento.

 Autora: Evelyn Sâmila
5º Ano- Professora Valnise 
Publicado em 15.09.2016 por Maze Oliver.







QUERIA ESQUECER VOCÊ

Queria esquecer você
Não consigo.
Quando te vejo meu coração acelera.
É só alegria.

Queria  esquecer você
Está em meus pensamentos
O amor ardendo em fogo,
Isso é só sofrimento.

Queria esquecer você
É impossível!
Vem amor, deixa eu te amar
Pro resto da vida.


Autora:  Laisa Katrine Silva de Morais em 23/08/2016
Turma 5º Ano B - Professora Valnise
Publicado em 15.09.2016 por Maze Oliver.





HORA DE ACORDAR

O  relógio toca, a vovó chama
É hora de acordar.
A escola te espera,
Pra muitas coisas ensinar.

O teu futuro está em jogo
Chega de complicação
Diz a professora emocionada,
-Menina, presta atenção!

 A escola é um lar
Vem menina estudar,
brincar e se divertir,
Que você vai amar!

Por Vitória Kétura
5º Ano B - 1º Turno
Professora Valnise
Publicado por Maze Oliver em: 14 de setembro de 2016.





OS CÃES E OS GATOS

ERA UMA VEZ, QUATRO CACHORROS BRINCANDO DE PEGA-PEGA. QUANDO ELES TERMINARAM VIERAM TRÊS GATOS. MARIA, NELSON E BILL ERAM SEUS NOMES.
A MAMÃE DOS CACHORROS CHAMOU-OS PARA JANTAR. OS GATOS FICARAM ESPERANDO.
QUANDO OS CACHORROS TERMINARAM, AJUDARAM OS AMIGUINHOS  A IR PARA O PARQUINHO.
LÁ ENCONTRARAM UMA ZEBRA, UM CAVALO E O PAPAI DOS CÃES.

OS CÃES CORRERAM PARA ABRAÇAR O PAI DELES. VOLTARAM E BRINCARAM MUITO EM CASA.

Autores:
LUCAS LIMA MONNERAT
PEDRO HENRIQUE DA SILVA
2º ANO C

       PROFª LUCINEIDE C. DE MELO SILVA

       PUBLICADO EM: 09.09.2016 POR MAZE OLIVER.





COLEÇÃO DE BOLAS DA PRINCESA

ERA UMA VEZ, UMA BONDOSA PRINCESA, MUITO BONITA DE CABELOS LONGOS E LOIROS QUE VIVIA EM UM REINO MUITO DISTANTE.
UM DIA, SEM QUERER A PRINCESA DEIXOU CAIR UMA BOLA DENTRO DE UM LAGO.
PENSANDO QUE A BOLA ESTIVESSE PERDIDA COMEÇOU A CHORAR.
UM SAPO DISSE:
_ NÃO CHORE PRINCESA, EU PEGO PARA VOCÊ!

O SAPO CONVERSOU COM ELA E NA HORA VIROU UM PRÍNCIPE. CASOU-SE COM A PRINCESA  E FICARAM FELIZES PARA SEMPRE.

                                                                       Autora:
SARA GABRIELE MESQUITA DA SILVA
2º ANO C
PROFª LUCINEIDE C. DE MELO SILVA
PUBLICADO em 22/08/2016
 Por MAZE OLIVER.







MINHA CIDADE

 Por Laura campos - 10 anos

O lugar onde eu vivo
Tem rios, ruas, pessoas e flores.
Lugar de lindos amores,
Céu azul, arco-íris e primores.

O lugar onde eu vivo
Tem coisas boas e ruíns.
Morte, assalto, violências,
parque, circo, florestas e jardins.

 O lugar onde eu vivo
Tem gamileira, praça e cultura.
Brigas, vandalismo e tortura.
A cidade onde eu vivo.

Rio Branco onde nasci, cresci
e vou continuar crescendo.
Essa é a minha cidade,  
Onde vou continuar vivendo.

 Professora Maria Valnise 
5º Ano - Turno da manhã
Publicado em: 05/08/2016
Por Maze Oliver




A PEQUENA PRINCESINHA

ERA UMA VEZ, UMA PRINCESINHA, TODOS A CHAMAVAM DE AURORA.
ELA MORAVA NUMA TORRE MUITO ALTA, CRESCEU E FICAVA PRESA.
NUNCA NINGUÉM HAVIA IDO LÁ. CERTO DIA, UM PRÍNCIPE APARECEU E NOTOU QUE TINHA ALGUÉM PRESO. ENTROU E LEVOU A PRINCESA PARA O CASTELO.
ELE SE APAIXONOU PELA PRINCESA E FORAM FELIZES PARA SEMPRE.
                                     Autora:
CLARA KARINE CAMPOS DA SILVA
2º ANO C
PROFª LUCINEIDE C. DE MELO SILVA
Publicado em 07/07/2016
Por Maze Oliver.






NÃO TER PRECONCEITO COM AS OUTRAS PESSOAS.

NÃO TENHA PRECONCEITO COM AS OUTRAS PESSOAS. MESMO QUE ELAS SEJAM POBRES OU TENHA O CABELO ENROLADO, OU TAMBÉM SEJA MORENA. PORQUE DINHEIRO NÃO É TUDO NA VIDA. O QUE IMPORTA É A FAMÍLIA E A SAÚDE.
VOCÊ QUE TEM NOJO DE ALGUMAS PESSOAS, NÃO TENHA PRECONCEITO PORQUE DEUS FICA MUITO TRISTE.

NÃO FAÇA O MAL E SIM O BEM. E O BEM É NÃO TER PRECONCEITO POR NADA NO MUNDO.

                                                         Autora:
CLARA KARINE CAMPOS DA SILVA
2º ANO C
PROFª LUCINEIDE C. DE M. SILVA

05/07/2016
Postado em  26 .07.2016 por Maze Oliver.







OS TIGRES E OS COELHOS

ERA UMA VEZ TRÊS TIGRES BRINCANDO DE PEGA-PEGA SEM PARAR. DE REPENTE, VIERAM TRÊS COELHOS. OS COELHOS QUERIAM BRINCAR. OS TIGRES DEIXARAM.
E A MÃE DOS TIGRES CHAMOU ELES PARA LANCHAR. OS TIGRES CHAMARÃO OS COELHOS PARA LANCHAR TAMBÉM.
O LANCHE ERA CENOURA E CARNE. CENOURA PARA OS COELHOS E CARNE PARA OS TIGRES.
DEPOIS QUE ELES TERMINARAM, A MÃE LEVOU PARA O PARQUINHO. NO CAMINHO ACHARAM DUAS CABRITAS, DOIS CAVALOS E DUAS ZEBRAS. QUANDO ELES SE ENCONTRARAM, FICARAM AMIGOS E FORAM JUNTOS AO PARQUINHO.

NA VOLTA ENCONTRARAM TRÊS BEBÊS HIPOPÓTAMOS. E OS TRÊS ESTAVAM CHORANDO. ELES DISSERAM:
 - OH! 
ORGULHOSOS, PEGARAM OS TRÊS BEBÊS HIPOPÓTAMOS E OS ADOTARAM. E TODOS VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE.
                                                                                         Autores:
LUCAS LIMA MONNERAT
SAMUEL DE OLIVEIRA MESQUITA
2º ANO C
PROFª LUCINEIDE C. DE MELO SILVA
                                                                                                                             Postado em 21.07.2016                                                                                                                              por Maze Oliver.                                                                                                                                                                                                              




PROERD um programa para todos

            Você se acha um bom cidadão? Talvez você se ache um bom cidadão. Bom cidadão é aquele que ajuda as pessoas, o bom cidadão ele anda na lei. Ele não comete  o crime.
            Você conhece um programa Proerd? Se você não conhece,  continue lendo que você vai saber.
            PROERD é um programa educacional de resistência às drogas, ele ensina sobre as drogas. Sobre fatos do uso da bebida alcoólica. A  bebida alcoólica é ilegal para menores de 18 anos. Você sabia que há 17.300 mortes relacionadas ao consumo da bebida? Também que as crianças e adolescentes ainda estão em crescimento  portanto, a bebida alcoólica é mais prejudicial a eles do que aos adultos.
Então Proerd é a solução de luta contra as drogas e ele lhe ensina a dizer, NÃO! Você conhece vários amigos, vou dizer pra vocês quem é Mateus, João, Sofia e Denis. Ah, e algumas vezes, as crianças sofrem algumas agressões dos colegas em relação as escolhas que fazem. Agressão dos colegas pode ser um tanto negativa.
            Então caia na real, seja um bom cidadão, resista a agressão, seja confiante, nunca desobedeça os seus pais, se você fez o curso PROERD mostre que você aprendeu e dê exemplo.

             Autora:
             Laysa Rodrigues Coelho
             Professora: keila Oliveira Nolasco
             Turma: 5º Ano “D” / Tarde
             Postado em  Julho / 2016
             Por Maze Oliver (Coordenadora de Ensino)








SOLIDÃO

ESMAGUEI A SOLIDÃO
COM APERTO NO PEITO
UM BURACO NO CORAÇÃO

DA SAUDADE, DA FELICIDADE
DAS MALDADES SEM CORAÇÃO.

MAS HOJE EU APRENDI
QUE A GENTE NUNCA DEVE
SOFRER, POIS A VIDA, ELA É
MUITO DURA DE VIVER.
E VOU DEIXANDO ESSE RECADO
AQUI PARA VOCÊ.                                 


AUTORA:
MAIARA ARAÚJO.

5º ANO /TARDE
Postado em Junho de 2016
Por Maze Oliver




                            


POESIA


POESIA É PAZ
POESIA É AMOR
QUE DEUS COLOCOU
COMO DOM DO SENHOR.

EM MINHA ALEGRIA
FELICIDADE QUE CONTAGIA
FEITA A POESIA
NA PRESENÇA DO SENHOR.

AUTORA:
Maiara Araújo
5º Ano Tarde
Postado em Junho de 2016 por Maze Oliver.









 POESIA EM  ILKA MARIA


PELA MINHA POESIA
À ESCOLA ILKA MARIA

QUE TODAS E MUITAS  ALEGRIAS
DE NOITE E DE DIA.

TODA HORA, TODO DIA
ENFEITA A NOSSA INFÂNCIA
E TRAZ MUITAS LEMBRANÇAS
DA ESCOLA ILKA MARIA.

COORDENADORA, DIRETORA E PROFESSORA
CUIDA DA GENTE COM AFETO.

E HOJE DIGO,  OBRIGADO SENHOR!
PELA  ESCOLA QUE ME COLOCOU, QUE SEMPRE ME AJUDOU
 E ME AJUDARÁ

E PELA POESIA MANDO UM BEIJO
PARA NOSSA ESCOLA ILKA MARIA.

AUTORA:
MAIARA ARAÚJO

5ºANO / TARDE
Postado em Junho de 2016 por Maze Oliver.



  






XXXXXXXXXXXXXXX


2015
Poema de autoria
Amizade verdadeira e amizade falsa


Amizade verdadeira
É aquela que não está de brincadeira
Amizade verdadeira
É a nossa companheira

Amizade verdadeira                                                 
Se leva na vida inteira                                    
Ela não chateia
E nos faz ficar alegres

E amizades falsas
Só nos traz dor de cabeça
Finge na cara que é verdadeira
Só pra mentir e enganar

Amizade falsa
Traz desgosto
E desaforo
Me magoou e deixou dor.

Layza Rodrigues Coelho
4º ano C
Professora: Socorro Capper

Publicado por Maria Mariana Mota.

Reescrita da Lenda
A Vitória-régia
Um dia, um grupo de índios foi caçar em busca de comida. Um dos índios morreu caçando e a índia que gostava muito dele chorou bastante.
Meia noite foi para cima de um monte muito grande. A Lua nunca tinha visto um amor tão grande, igual ao dela.
E, ao invés de transformá-la em estrela, transformou-a em uma linda planta aquática, para todas as noites elas conversarem, para todo sempre.
Rafael Vítor Monnerat
3º ano B
Professora: Silvânia

Reescrita da Lenda
O Curupira
Um certo dia, existia um caçador. Um dia foi caçar e deparou-se com o curupira. Como o curupira não sabe de muita coisa, o curupira mandou pegar um pedaço de carne pra ele. Ele gostou e o caçador disse:
- Que tal saborear o corpo do curupira? 
O próprio curupira não sabia que ele mesmo era e o caçador desmaiou.
O curupira saiu da floresta o mais rápido possível, mas quando o caçador imaginou o dente do curupira, teve uma ideia de fazer um colar para sua filha. E voltou onde o curupira estava, mas já tinha acordado.
Jogou uma maldição que ele não poderia comer nada que fosse quente, mas um dia, esqueceu e tomou um tacacá bem quente e morreu queimado.
Rafael Vítor Monnerat
3º ano B
Professora: Silvânia
Publicado por Maria Mariana Mota.

Reescrita Individual
A rã e o touro (Esopo)
Certo dia, um touro foi comer capim na beira do rio. Lá tinha uma rã que falou:
- Por que eu tenho que ser tão pequena? Quero ser grande como você!
E ela inchou, inchou tanto que explodiu de tanta inveja.
Moral: A inveja pode destruir.
Gabriela Gonzaga dos Santos
2º ano B
Professora: Lucineide
Publicado por Maria Mariana Mota.


Reescrita Individual
Giz e Apagador (Ricardo Azevedo)

Amigos incomparáveis,
lá vão esses dois conversando,
feito dois namorados,
rezando e casando.

Quando um volta, o outro chega.
Quando um avisa, o outro revisa
Um lê com atenção,
O outro, viaja de avião.

Construindo e assumindo,
Destruindo o que o outro fez,
lá vão esses dois camaradas
fazendo tudo outra vez...
Leonardo Lima Rogério
4º ano C
Professora: Socorro Capper
15/09/2015
Publicado por Maria Mariana Mota.



    PRODUÇÃO DE AUTORIA

Projeto Trânsito - Educação Viária é Vital
Às 16:00, no dia 09 de setembro, na rua da Melancia do bairro Mocinha Magalhães, os alunos do 4º ano D foram à rua para fazer uma miniblitz, abordando as pessoas que passavam de carros, motos e pedestres.
Com os educadores do DETRAN, passava muita gente sem cinto de segurança e motos em alta velocidade.
Para cada carro que passava, os alunos falavam sobre o projeto que estudamos e a importância de dirigir com segurança.
Neriany da Silva Carvalho
4º ano D
Professora: Conceição
10/09/2015

Hora para tudo
Tem hora para brincar
Tem hora para estudar
Tem hora para ficar diferente
Tem hora para ir na frente.

Tem hora de "Viva Princesa"
Tem hora de ficar preciosa
Tem hora de virar feiticeiro
Tem hora de ficar inteiro.

Tem hora para virar passarinho
Tem hora de se comportar direitinho
Tem hora de cantar Deus
E de dizer adeus!
Layza Rodrigues Coelho
4º ano C
Professora: Socorro Capper
09/09/2015





Na Minha Escola
Tem festa das flores 
Misturando todas as cores.
Tem a diretora que ama todas as professoras.
Tem brincadeira da cadeira.
Tem animação no meu coração.
Tem hora de estudar, mas também tem hora de brincar.
Minha escola é animação que bate
Bate bem dentro do meu coração.
Layza Rodrigues Coelho
4º ano C
Professora: Socorro Capper
09/09/2015



Dentro do livro e dentro da gente
Tem alegria, tem gente que corre
Para ver a ventania na varanda
Da Dona Terezinha.

Tem gente que gosta de verão
Para ver tudo no chão.

Tem gente que gosta do mar
Para aprender a navegar.

Tem gente que anda de caminhão
Para depois assistir televisão.

Você percebeu que do livro se começa
com sempre "Era uma vez".

E dentro da gente tem sempre paz.
Layza Rodrigues Coelho
4º ano C
Professora: Socorro Capper
09/09/2015






PRODUÇÃO DE MEMÓRIA
A PARTIR DA OBRA DE AUTORES  

Reescrita da poesia de Silvia Orthof
Se eu fosse mãe  
Se eu fosse mãe, seria mãe das estrelas. O céu seria nossa casa bela.
Se eu fosse mãe, seria mãe dos peixinhos. O mar seria e o jardim e os barcos, os caminhões.
Se eu fosse mãe, seria mãe da fada da alegria. Toda mãe é um pouco fada.
Toda mãe é diferente. Mãe verdadeira, mãe postiça, mãe vovó, mãe titia.
Marias, Filós, Franciscas, Raimundas, Gestrudes...
Clara Elis
3º ano B
Professora: Silvânia

Reescrita da Lenda 
O Saci Pererê
O Saci é um menino negro que possui um único pé. Ele usa o seu cachimbo e gosta de enrolar a crina e o rabo do cavalo.
O Saci é danado. Apaga o fogo do fogão, faz objetos desaparecerem e a comida queimar. Ele é muito sapeca e vive a bagunçar, deixa tudo pelo ar.
Ele é muito atrevido com seu cachimbo na boca.
Fabiana
3º ano C

Reescrita da Poesia de Valdeci Duarte
Canta passarinho


Canta, passarinho
O teu canto liberta o meu pranto.
Faz durar o meu sol, minhas estrelas e minha lua.
Canta, passarinho.
Nessa finda árvore.
Aqui no parque.
Canta, passarinho.
O seu canto é lindo.
Você é lindo
Como a minha vida.
Canta, passarinho.
Estou prestes a partir.
Estou indo, passarinho.
Canta, passarinho.

Gelbeson da Silva Ferreira
4º ano E
Professora: Valcineide

REESCRITA A PARTIR DE TEXTOS DE AUTORES
ESCRITA DE MEMÓRIA

A cigarra e a formiga
Em um belo dia de verão, as formigas estavam tendo o maior trabalho.
Enquanto isso, a cigarra estava cantando e tocando violão, mas quando o inverto chegou, a cigarra foi lá na casa da formiga e bateu na porta dela:
Toc! Toc! Toc!
A formiga perguntou:
- O que você quer?
- Quero um pouco de trigo. - Responde a cigarra.
- Por acaso você trabalhou? - Perguntou a formiga.
E a cigarra respondeu:
- Não! Passei o dia cantando.
- Então dance para mim! - Ordenou a formiga.
A cigarra dançou e a formiga só faltou morrer de rir.
- Rá! Rá! Rá!
Então a formiga deu um pouquinho de comida para a cigarra.
Ana Raíssa Batista
2º ano B
Professora: Lucineide

Menina Bonita do Laço de Fita

Era uma vez uma menina linda, os olhos pareciam duas azeitonas pretas, daquelas bem brilhantes. O cabelo era bem enroladinho e negro feito fiapo da noite. A pele era escura e lustrosa, igual a pele da pantera negra quando pula na chuva.
Tinha um coelhinho que bravava ao lado dela e perguntava:
- Menina bonita do laço de fita, qual o seu segredo pra ser tão pretinha?
A menina não sabia, mas inventou:
- Eu acho que tomei muito café quando eu era pequenina.
O coelho saiu dali e tomou tanto café que perdeu o sono. Passou a noite todinha indo ao banheiro. Alguns dias depois, ele voltou de lá de novo e perguntou novamente:
- Menina bonita do laço de fita, qual o seu segredo pra ser tão pretinha assim?
- Eu acho que caí numa lata de tinta preta quando eu era pequenina.
O coelho saiu dali e procurou uma lata de tinta e tomou um banho nela, mas veio uma chuva e levou todo aquele pretume e ficou branco outra vez.
Algum tempo depois, ele voltou outra vez e perguntou:
- Menina bonita do laço de fita, qual o seu segredo pra ser tão pretinha?
Ela não sabia, mas inventou.
- Eu acho que comi muita jabuticaba quando eu era pequenina.
O coelho então, saiu dali e se empanturrou de jabuticaba. Não conseguia nem se mexer. A única coisa que conseguia fazer era um cocozinho preto igual jabuticaba.
Algum tempo depois, ele voltou e perguntou:
- Menina bonita do laço de fita, qual o seu segredo pra ser tão pretinha?
A menina não sabia e já ia inventar uma história de feijoada, quando a mãe dela, que é uma negra risonha, resolveu se meter na história e disse:
- Parte de uma avó paterna.
O coelho que era bobinho pensou que ela deveria estar mesmo dizendo a verdade porque a gente se parece mesmo com os parentes. Pais, avós... E pensou que teria que arranjar uma coelhinha bem pretinha. E não foi difícil.
Num instante eles tiveram vários coelhinhos pretinhos, cinzas, rajados e brancos.
Vitória

Professora: Lúcia Ferreira
4º ano B
PRODUÇÃO DE AUTORIA

Programa Educação Viária é Vital
Eu estava fazendo uma MINI-BLITZ. Falei para eles não dirigirem em alta velocidade, abordei os carros e as motos. Pedi que não bebessem bebidas alcoólicas e falei para obedecerem os sinais.
Deyson Kleber
Profª: Valcineide
4º ano E
09/09/2015

REESCRITA A PARTIR DE TEXTO DE AUTORES

O Leão e o Mosquito
Um leão ficou com raiva de um mosquito que não parava de zumbir ao redor de sua cabeça, mas o mosquito não deu a mínima.
- Você está achando que vou ficar com medo de você? - Disse ele ativo. Em seguida, voou para cima do leão e deu uma picada nele.
Indignado, o leão deu uma patada no mosquito, mas a única coisa que conseguiu foi se arranhar com as próprias garras.
O mosquito continuou picando o leão e ele começou a urrar como um touro.
No fim, exausto e enfurecido, coberto de feridas provocadas por seus próprios dentes e garras, o leão se rendeu.
O mosquito saiu zumbindo, para contar para todo mundo. Foi na teia de aranha contar que tinha vencido o leão, mas ficou preso na teia. A aranha o comeu. Um triste fim. Abocanhado por uma aranha minúscula.
Moral: Muitas vezes, o menor de nossos animais é o mais terrível.
Estefannya
5º ano B
Professora: Valnise



PRODUÇÃO DE AUTORIA

A gata branca e a gata preta
Era uma vez uma gata chamada Maria. Certo dia, Maria saiu para passear quando ela viu outra gata. Chamou a gata para conversar e começaram a brigar.
Maria xingou Hernestina, disse que ela era má por conta de seus pelos pretos. Maria arranhou com as unhas a outra gata e Hernestina não fazia nada.
E Maria perguntou: 
- Por que não se defende?
- Porque não sou má nem agressiva. - Respondeu Hernestina.
Moral: Não julgue as pessoas pelas aparências.
Renathielle Costa
5º ano D
Professora: Aurilena


O Cachorro e seu amigo
Era uma vez um cachorro chamado Duck, seu melhor amigo é Fernando. Um dia, Fernando levou Duck para passear num parquinho. Fernando se distraiu e o Duck fugiu.
Passaram-se alguns dias, e o cachorro não apareceu. Fernando saiu pregando cartazes em todos os lugares, mas nem assim adiantou. Fernando saiu perguntando para as pessoas e ninguém sabia.
Um dia, Duck apareceu na casa de seu amigo João, quando chegou em casa, alguns dias depois, Fernando adoeceu e precisava de um remédio e não poderia ir. Duck saiu de casa de novo e Fernando pensou que ele tinha fugido novamente.
Pois então, Duck foi à farmácia e o farmacêutico dependurou a sacola no pescoço do cachorro e o Duck foi. Quando chegou em casa, Fernando tomou o remédio e depois de dois dias melhorou e foi vivendo assim.
Uma boa ação se ganha com outra.
Eloise Cristine Pessoa
5º ano C
Cleicimar Carvalho


REESCRITA DE MEMÓRIA DE FÁBULAS

O Leão e o Javali
Num dia muito quente, um leão e um javali chegaram juntos a um poço. Estavam com muita sede e começaram a discutir para ver quem beberia primeiro.
Nenhum cedia a vez ao outro e já iam atracar-se para brigar. Quando o leão olhou para cima e viu vários urubus voando.
- Olhe lá! - disse o leão. - Aqueles urubus estão com fome e esperam para ver quem de nós dois será derrotado.
- Então é melhor fazermos as pazes - respondeu o javali. - Prefiro ser seu amigo a ser comida de urubu.
Moral: diante de um perigo, é melhor esquecer as pequenas rivalidades.
Klayver Lima




O Corvo e a Jarra
Um corvo quase morto de sede foi a um jarro onde pensou que encontraria água. Quando meteu o bico pela borda do jarro, verificou que só havia um restinho no fundo. Era difícil alcança-la com o bico, pois o jarro era muito alto.
Depois de várias tentativas, pensou em desistir de alcançar. Surgiu, então, uma ideia em seu cérebro. Apanhou uma pedra e jogou no fundo do jarro. Logo mais uma e muitas outras depois.
Com alegria, verificou que a água vinha se aproximando aos poucos da borda, jogou mais algumas pedras e conseguiu matar a sede, amando a vida.
Moral: água mole pedra dura, tanto bate até que fura.
Suzana Vitória Barroso de Souza
5º ano B
Professora: Maria Valnise

28/08/2015


O Boi Tatá
O boi Tatá era um monstro de olhos grandes. Ele vivia numa caverna e foi o único animal que sobreviveu a um dilúvio. Ele foi correndo para sua caverna e aí que seus olhos cresceram. Enquanto a terra foi coberta de água, ele foi para um topo de uma montanha e depois foi atrás de restos de animais mortos. Enquanto comia, seus olhos cresciam. Depois foi morar na floresta e começou a assustar as pessoas.
Natanael



A Formiga e a Pomba
A formiga estava no rio, pegando folha, mas a folha era muito pesada e ela escorregou. A pomba estava vendo e salvou-a. O caçador pegou a pomba e colocou na rede.
Ele ia atirar e a formiga viu. Pegou uma folha e fez cócegas. Ele caiu na gargalhada, errou e viravam amigos.
Giliard Freitas
2º ano C
Professora Edileuda



Nova versão do poema “As aventuras da Pulga”, recriado pelos alunos do 2º ano B, a partir da obra do autor.

As aventuras da Pulga

Uma pulga na mão
Deu um pulo, caiu no chão.

Uma pulga no nariz
Deu um pulo, ficou feliz.

Uma pulga na girafa
Deu um pulo, virou garrafa.

Uma pulga no gato
Deu um pulo, virou sapato.

Uma pulga na boneca
Deu um pulo, virou peteca.

26/08/2015


PRODUÇÃO DE AUTORIA


Amiga

Amiga é como uma flor
Uma flor no jardim.
Quando brota, brota assim
Corajosa, forte, alegre como cheiro de jasmim.
Amiga é como uma joia:
Quanto mais se guarda, mais preciosa fica.
Assim é nossa amizade para sempre
E para toda eternidade.















Ingrid Lindoso Pereira
4º ano “A”
Prof.: Valclícia


XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ERA UMA VEZ

Era uma vez,
Na floresta distante,
Onde o mar era colorido
E tudo fascinante.

As árvores bonitas,
Os animais contentes,
As flores lindas
E os pássaros inteligentes.

Todos os animais gostam de lá
Porque vivem com alegria
Sempre é bonito
E tudo contagia.
Alanna M.
5º ano “E”
Professora Lucineide
14/08/15



PRODUÇÃO DE MEMÓRIA 

A lenda do Alicórnio

Em uma casa, viviam duas irmãs órfãs muito briguentas. Numa noite de lua cheia, elas estavam brigando, quando escutaram uma voz de repente:
- Chega! – gritou a voz. Era a voz de um alicórnio, as meninas se assustaram.
Ela as acalmou dizendo:
- Não tenham medo! Meu nome é Luna e vim falar com vocês duas.
Então Luna as transportou para o passado e disse:
- Aqui está a causa de suas brigas.
Disse ela. E na imagem elas viram que era porque a mãe e o pai morreram, então Luna lhes mostrou o futuro e disse:
- Olha, o que vai acontecer se não pararem de brigar.
Elas viram que se não parassem de brigar, não teriam nenhum futuro. Então as irmãs pararam de brigar e fizeram as pazes.
Dizem que os alicórnios são cavalos que têm asas e um chifre. Também disseram que os alicórnios resolvem qualquer briga.


Laura
5º ano “A”
Professora: Valnise

14/08/15




O Lobisomem

No interior da Bahia vivia uma mulher. Certa noite, o marido chegou dizendo que precisava sair com ela. Era noite de lua cheia e o homem queria passear. A moça estranhou, mas foi. Quando deu meia noite, os dois chegaram a uma encruzilhada e o marido lembrou que precisava fazer alguma coisa lá fora e precisaria ir embora. Seria só um minutinho. A moça ficou esperando sozinha, quando de repente a coitada sentiu um cheiro forte de enxofre.
Um cachorrão do tamanho de um burro, de orelhas imensas e dois olhos cheios de fogo. Saiu do mato soltando fumaça pelo focinho. Mesmo barriguda, a moça correu e subiu numa árvore bem alta. A infeliz vestia um xale de lã vermelha achando que o monstro não conseguiria morder sua perna, mas arrancou um pedaço do xale.
O tempo passou quando o galo cantou e a coisa sumiu e logo depois o marido chegou todo suado, parecia cansado, pediu desculpas e os dois foram para casa. Chegando lá, os dois se deitaram, mas a moça não conseguiu dormir. O marido ao lado roncava. A moça olhou bem para ele e quase desmaiou, quando viu entre seus dentes um monte de lã vermelha.




                                                                                                               Ilustração: Cauê Brito
Vitória Ketúra 4º B
Prof.: Lúcia


O Patinho Feio

Era uma vez um patinho feio. Ele se chamava Lulu e tinha perdido sua família, depois de tomar um banho, ele foi para sua casa, mas morava sozinho. Em sua casa, ele pensou em arrumar uma mulher para ter uma família, mas um dia se acordou e tinha alguém batendo no portão. Ele se assustou, levantou-se e abriu a porta. Teve uma grande surpresa:  sua vizinha veio pedir açúcar para fazer o café.
Ele disse que tem e enquanto pegava o açúcar, pensou: essa é minha grande chance de ter uma família.
Ele falava com a vizinha todos os dias, mas ela nunca dava atenção. No dia que ela precisou, o patinho ajudou e se casaram. E tiveram filhos e foram felizes para sempre.
Tamires Ferreira Matos
5º E

O Leão e o Ratinho

Um leão cansado de tanto caçar, resolveu descansar de baixo de uma árvore boa. Depois vieram alguns ratinhos e pularam em cima dele. E ele se acordou.
Alguns conseguiram sair, mas um ratinho ficou preso embaixo da pata do leão. O ratinho empurrou muito o leão. O leão, com pena, deixou o ratinho ir. Depois, o leão caiu em uma rede.
O leão gritou e fez toda a floresta tremer. Logo, veio um ratinho com seus dentes afiados e roeram a rede do leão.
Wana 2º ano A



O Mulateiro

Era uma vez uma moça que morava num seringal muito longe do Rio Acre e se chamava Maria. Era uma moça muito feia, pois tinha o pele toda manchada de sarnas, pano branco, impigem.
Maria já estava ficando velha e não arranjava casamento, todo mundo xingava Maria e ela cada vez mais triste.
Um certo dia, Maria foi buscar água no rio e no caminho tinha um pé de mulateiro, onde costumava chorar suas mágoas. Ao passar pelo pé de mulateiro se maldizendo da sorte, ouviu uma voz grossa e muito bonita dizendo:
- Maria, você não é feia e nem velha, mas para ficar mais bonita e mais jovem, esfregue seu rosto no troco, depois, tire um pedaço de minha casca e das minhas folhas e cozinhe, depois tome um banho na beira do rio. Faça isso três vezes que você será muito feliz.
Maria, mais que de repente parou de chorar e foi correndo fazer o que o Mulateiro lhe mandou.
Depois de alguns dias, Maria começou a descascar, saindo toda pele feia e nascendo uma muito bonita. Então, de lá pra cá, ela nunca mais envelheceu.
Ingrid
4º ano “A”
Professora: Valclícia


PRODUÇÃO DE TEXTO DE AUTORIA

Notícia de uma tentativa de homicídio próxima à residência da aluna.
A autora Thalita com sua professora Mara

Tentativa de Homicídio

Nesta segunda-feira (29/06/2015), houve uma tentativa de homicídio no Bairro Mocinha Magalhães, na Rua do Coco. Dois homens estavam discutindo dentro de uma residência. O fato aconteceu quando um dos homens se negou a vender uma bateria de telefone para o outro.
Um homem saiu nervoso para sua casa e disse que iria voltar, mas o outro não acreditou. Quando o homem que se negou a vender a bateria entrou no carro, percebeu que estava sendo perseguido por um táxi.
O rapaz do carro desceu rapidamente e entrou na residência da vizinha, enquanto o outro dava os disparos em seu carro. Felizmente, ninguém ficou ferido. E acabou tudo bem.
Aluna: Thalita Lima da Silva
Profª.: Mara Regina
5º ano “A” 2015





REESCRITA DE MEMÓRIA 

A Lenda da Mandioca
Era uma vez uma tribo de índios. Lá vivia um pajé, um homem sábio que tinha uma filha.
O pajé sonhou que sua filha engravidou. Ele ficou muito chateado, pois queria que sua filha se casasse com um guerreiro muito forte.
Numa noite, ele teve um sonho que aparecia um homem branco e dizia que sua filha ainda era pura. O pajé ficou muito mais feliz. Luas se passaram e o bebê nasceu. Era uma menina bem branquinha. A criança foi crescendo e foi ficando inteligente, alegre e sendo adorada por todos.
Um dia, Mani não acordou cedo como de costume. Sua mãe foi acordá-la e percebeu que a menina estava morta. A mãe de Mani enterrou-a dentro da maloca e todos os dias a índia aguava a cova com suas tristes lágrimas.
Um dia, ela observou que na cova havia uma planta desconhecida, ela cuidou amorosamente da planta.

Dias depois, ela viu que no túmulo havia rachaduras e ela imaginou que sua filha ia voltar a viver. Ela cavou até perceber que havia uma raiz muito grande e branca. Deram o nome de mandioca que quer dizer casa de mani.
Aluna: Yara Lis Rodrigues
Professora: Valclícia
4º ano “A”


PRODUÇÃO DE AUTORIA

A polícia na periferia de Rio Branco

O Acre está vivendo um grande dilema, por consequência do alto índice de criminalidade. A sociedade já não aguenta mais os assaltos, roubos, praticados por cidadãos sem nenhuma perspectiva de vida.
Não aguentamos mais tanta violência, a polícia mal remunerada e não tem a mínima condição de trabalho. Os equipamentos de defesa: um único revólver e um cassetete. E diferente dos bandidos que têm armas letais e enfrentam o policiamento sem medo.
É claro que é desânimo dos policiais é presenciado por todos. Os bairros periféricos da cidade, os crimes ocorrem a qualquer hora do dia. Estamos reféns dessa bandidagem. Cadê o Estado que não toma providências urgentes?
Vejo os bairros mais distantes como Caladinho, Sapolândia, entre outros, a alta violência e a população gritando: “Socorro! Pega ladrão!”

Exijo medidas pra acabar com a violência e mais parceria da polícia militar. Unidos venceremos!
Aluna: Suzana Vitória Barroso de Souza
5º ano “B”
Professora: VALNISE
junho/2015

ALUNA SUZANA VITÓRIA DO 5º ANO
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


Reescrita de texto a partir do estudo de contos populares

O Lobisomem
No interior da Bahia morava uma mulher que tinha um marido e estava grávida.
O marido chegou e convidou-a para dar uma volta. Era noite de lua cheia quando deu meia noite, eles chegaram num barranco. O marido passou a mão na cabeça e lembrou que tinha que fazer uma coisa, mas não saiu de lá. De repente apareceu um cachorrão de orelhas compridas e tinha os olhos cheios de fogo, os dentes afiados e soltava fumaça pelas ventas.
A mulher voou e, mesmo barriguda, subiu na árvore mais alta. Contam que o bicho não conseguiu morder sua perna, mas arrancou um pedaço do xale de lã vermelha da moça.
O galo cantou, a coisa sumiu, o marido chegou suado, parecia cansado. Ele pediu desculpas e eles voltaram para casa.

Ao chegar, eles se deitaram, mas a mulher não conseguiu dormir ao lado do homem roncando. A mulher olhou bem pra ele e quase desmaiou: entre os dentes amarelos havia um monte de lã vermelha.
Aluna: Raylin Vitória
Professora: Valclícia
4º ano “A”
29/06/2015
ILUSTRAÇÃO DO LOBISOMEM POR MAURÍCIO DO 4º ANO
                                                      XXXXXXXXXXXXXXXXXX




                                            PRODUÇÃO DE AUTORIA



A alagação de Rio Branco

O prefeito de Rio branco, através da campanha Acre Solidário, pediu ajuda para mais de 10 mil pessoas desabrigadas que perderam tudo o que tinham, inclusive suas moradas e animais de estimação ne enchente.

As aulas das escolas estaduais e municipais foram suspensas por duas semanas por duas semanas, porque vários alunos moravam e áreas alagadas. As escolas alocaram várias famílias, além de outros abrigos como Arena da Floresta, Expoacre, Cidade do Povo, entre outros.

Algumas pessoas morreram na alagação.

Este ano foi a maior alagação de Rio Branco, desde 1997 (mil novecentos e noventa e sete).

Várias pessoas pegaram doenças tipo dengue, leptospirose, entre outras.

Vários bairros ficaram debaixo d’água, como Sapolândia, 6 de Agosto, Base e as pontes Metálica e a Passarela. Várias pessoas ajudaram a tirar as famílias da alagação, como os bombeiros, exército, agentes da dengue. E houve muitas outras coisas ruins.

Os ladrões aproveitaram a situação para roubar os desabrigadas.

Isso tudo passou em vários jornais de televisão. Passou no Gazeta Alerta, Acre Notícias, entre outros.

Maria Antônia Braga da Silva
Aluna do 5º ano "B"

Profª.: Valnise
março/2015



                                      XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



 SINOPSE DO FILME  ROMEU E JULIETA


Ilustrações dos alunos do 5º Ano

                Era um dia de muita alegria para Julieta. Ela ia a uma festa e conheceu Romeu e se apaixonou a primeira vista. Eles se encontravam as escondidas. Porque eram de famílias inimigas.

                Um dia, Romeu falou para o padre que tinha conhecido Julieta. No dia seguinte, eles se casaram. Mas aconteceu uma grande tragédia. Um dos lideres dos Capuletos, primo de Julieta morreu e Romeu, o assassino do primo de Julieta teve que fugir e ficaram separados por alguns dias, até...

 Se você quiser saber o que aconteceu, assista o filme. É muito legal!

FIM.


ESCOLA ILKA MARIA DE LIMA

ALUNA :  ESTEFFANY VITÓRIA        5º ANO “A” - DATA: 08/10/2013

PROFESSORA: SOCORRO CAPPER.


 O GAVIÃO
Ilustração  de  Maria Antonia - 5º Ano "A" - 2013

O gavião gosta de voar alto. Quando abre as asas é um espetáculo bonito. Fica pertinho do céu.
Um dia, sem se saber a causa, o gavião acordou com a asa direita ferida. Como voar assim?
O gavião pediu conselho a onça pintada. A onça que estava descansando numa árvore sugeriu que o gavião fosse ao hospital da selva.
O Dr. macaco examinou o gavião e decidiu: Vamos colocar uma tala em sua asa. E assim o gavião pode voar novamente.

Autoras: Katrine e Viviane
Ilustração de Maria Antonia


Produção livre - Alunas do 5º Ano "A" - Escola Ilka Maria - 2013

XXXXXXXXXXXXXXX

REESCRITA A PARTIR DO TRABALHO COM O TEXTO DO AUTOR

O MENINO DESCOBRIDOR DE PALAVRAS

Era uma vez um menino que ainda bem pequenino descobriu que em todo  continente palavra é que nem gente.


 

Ilustração do aluno Guinard - 5º Ano

 PALAVRAS


UMAS  SÃO FESTA E ALEGRIA,

COMO  PALHAÇO E FOLIA

OUTRAS  SÃO SEMPRE TRISTEZA,

COMO DOENÇA E POBREZA.



PERCEBEU  O MENINO

QUE A PALAVRA CARINHO,

ATÉ AS PLANTAS ENTENDEM

TODOS OS SERES COMPREENDEM.



NÃO SE CONTEVE GRITOU:

“CARINHO É FILHO DO AMOR!”

O MENINO DESCOBRIU,

FICOU FELIZ E SORRIU.



QUE ALGUMAS SÃO BRILHO E LUZ

COMO A PALAVRA JESUS

OUTRAS SÃO PURA VERDADE,


COMO TEMPO DOR E SAUDADE.
PALAVRAS, PURA BELEZA!
COMO HOMEM E NATUREZA,
PALAVRAS SÓ EMOÇÃO
COMO POESIA  E CANÇÃO.

                 Texto reescrito pelo aluno  GUINARD, 5º Ano - 2013

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

A FORMIGA E A  POMBA

Uma formiga ia beber água no rio e quase se afogou. Quando de repente uma pomba que estava em cima da árvore arrancou uma folha e jogou na água para a formiga não se afogar.

Algum tempo depois, apareceu um caçador que se preparava para fazer armadilha e capturar pássaros. A formiga percebeu sua intenção e deu-lhe uma ferroada no pé do caçador, fazendo com que a armadilha caísse, dando chance a pomba de fugir para longe.


 REESCRITA DE TEXTO - ALUNA: Ellen Thais da Silva de Oliveira  - 5º Ano B



XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


HORA DA PAIXÃO

Ilustração das alunas autoras - 2013


Aceitei como um  amigo,
 como amigo te aceitei

Durante essa bela amizade, 
 por você me apaixonei.



Não gosto daquela rosa
 que nasceu no meu jardim

Mas gosto da sua mãe, 
que criou você para mim.



A água procura o rio 
e o rio procura o mar

E eu procuro os seus lábios,
 somente para beijar.



Queria que chovesse,
  uma chuva bem fininha

Pra molhar a sua cama 
e você dormir na minha.



Amo  no passado, 
te amo no presente,

Se o futuro permitir,
 te amarei eternamente.


Poeminha reescrito pelas alunas Solange e Ludmila,  alunas do 5º ano, Professora Socorro Capper,  durante a execução do Projeto Educação Emocional. O poema mostra um pouco como anda a emoção de nossas alunas.

XXXXXXXXXXXXX


HORA DO RECREIO


Ilustração das alunas autoras: Éryca e Emanuely










É uma hora de brincar

Todo mundo no corre,  corre,

Vai pra lá e vem pra cá.



Todos comem, todos brincam. 
Só não podem é brigar.



Se vou para o recreio

Tenho que aproveitar

Se vou para o banheiro

Posso até me atrapalhar.



Uma vez teve uma briga

Todo mundo ficou calmo

Mas agora já acabou

E todo mundo tá amando.



Na hora do bebedouro

É um vai pra lá e vem pra cá

Mas na hora de limpar

Todo mundo sai de lá.


 Poema de autoria  de ÉRIKA SUZANNY e  EMANUELY Alunas do 5º Ano A, 2013/ Professora Socorro Capper.


XXXXXXXXXXXXXX

                         REESCRITA DE TEXTOS

Mês de agosto, 2013. Nosso projeto chegou na fase da escrita e nossas crianças após estudar várias versões dos contos, fábulas e lendas, iniciam a reescrita dos textos. Atividade que irá acontecer coletivamente, em duplas e individualmente  além de passar por revisões até que fique pronto para ir para o livro da turma.





Na foto acima os alunos do 1º Ano reescrevem o conto Chapéuzinho Vermelho, em duplas produtivas onde colocam em cheque tudo que sabem para colocar no papel sua memória da  história.



XXXXXXXXXXXXX

Livro produzido pelos alunos do 3º Ano /  2º Turno / 2012 / Professora Fátima











 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


 Livro produzido pelos alunos do 3º Ano, do 1º Turno, Professora Márcia. O livro é resultado do Projeto Lendo e Escrevendo na Escola. Alguns dos textos que compõem o livro:




Livro Produzido pelo 4º Ano - Professora Lourdes - Turma Ana Maria Machado


Livro produzido pelos alunos do 1º Ano - Turma Eva Furnari


Outros livros produzidos pelos alunos do 2º Ano e 3º Ano:



 Se você gostou, obrigada e  volte sempre!

          


      TEXTO COLETIVO

   Após a pesquisa de campo e palestras  realizada com os alunos,  em parceria com a Vigilância Epidemiológica, divulgada em postagem anterior,  a professora  Lourdes,  do 4º Ano,  propôs aos alunos a construção de um texto coletivo,  onde a turma colocaria tudo que aprendeu com  as aulas  realizadas sobre o tema Doença de Chagas. Ela foi  escriba e  organizadora do texto no quadro. É claro que esse trabalho ainda terá outros desdobramentos para aprimorar os conhecimentos dos alunos sobre produção textual.  Eis o texto e algumas ilustrações feitas pelos alunos:


                                              Doença de Chagas

    A Doença de Chagas é transmitida pelo inseto conhecido como Barbeiro.

    É  adquirida através do cocô do inseto que ao picar uma pessoa, essa começa a coçar.
   O Barbeiro é um animal de hábito noturno e para nos prevenir devemos dormir com
cortinados. Apagar as lâmpadas próximas as janelas e portas. Comer carnes bem cozidas. Lavar os coquinhos   antes de botar na boca. Congelar o Assaí durante dois dias antes de consumi-lo.

  Devido o grande desmatamento das florestas, os mosquitos e outros animais  estão deixando seu habitat natural e migrando para as cidades.

  Quando uma pessoa for picada pelo besouro não pode coçar, tem que lavar com alcool
ou água e sabão porque ao contrário será contaminada. A doença penetra pela conrrente sanguínea e chega ao coração causando seu crescimento.

  Portanto,  devemos ter bastante cuidado.

Texto registrado e ilustrado pela  aluna  Débora  Rodrigues  Figueiredo,  4º Ano A.


Desenho de Débora
Desenho de Ágatha Oliveira
Desenho de Steffanny Vitória

       Se você gostou, obrigada pela visita! Volte sempre! 
 
                    

5 comentários:

  1. foi muito legal as pessoas nos tratarão muito bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sabrina, foi muito proveitosa nossa atividade de Mini Blitz.

      Excluir
  2. foi muito legal

    ResponderExcluir
  3. Continuem participando crianças! Esse espaço é de vocês!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem, sua opinião é muito importante para nós! Volte outras vezes! Obrigada!